Os desafios da Família no Mundo Pós-Moderno – Parte 3

Humanismo

Quando o homem destrona Deus como autoridade e entroniza a si mesmo

Nesse estudo vamos abordar um assunto muito interessante e que tem se estabelecido na sociedade de forma geral, porém é desconhecido pela grande massa, talvez ao ler sobre esse tema você perceba que já praticou atitudes humanistas ou esteja praticando.

O humanismo é uma religião secular, originada e centralizada no ser humano, que visa estabelecer a predominância do próprio homem em todas as esferas de sua vida, eliminando Deus e considerando-o inexistente como pessoa e como autoridade soberana e suprema.

Existem duas aproximações básicas para solucionar os problemas do ser humano. Uma se baseia na sabedoria humana – o humanismo; e a outra na sabedoria divina revelada na Palavra de Deus, a Bíblia.

Vou pontuar esses conceitos de forma resumida e simplificada:

Posição  Bíblica

·  Deus entronizado

·  Deus é autoridade absoluta

·  Deus revela a solução para os problemas da humanidade por meio de sua    palavra

·  Está arraigada a revelação divina

·  A liberdade interior vem pela obediência à Palavra de Deus

·  O homem existe para glorificar a Deus

·  Fé no sobrenatural

·  A salvação é um dom de Deus

·  A moralidade oferece suas bases na lei de Deus

·  A natureza humana é basicamente má

Posição do humanismo

·  O homem entroniza a si mesmo

·  O homem é a autoridade suprema

·  O homem tenta resolver os problemas da autoridade

 Por meio de seu próprio raciocínio

·  Está arraigada ao raciocínio humano

·  A liberdade interior é produto da decisão humana

·  O homem existe para glorificar a si mesmo

·  Confiança no naturalismo

·  A salvação é alcançada pela ciência humana

·  A moralidade é baseada na lógica humana

·  A natureza humana é basicamente boa

O humanismo é tão antigo quanto seriam nossos primeiros pais – que iniciaram a vida humana no jardim do Éden , a Bíblia inteira relata as tentativas do homem de substituir a autoridade máxima do Senhor por  sua própria autoridade.  Às vezes as atitudes humanas vestem máscaras de faces e terminologias diferentes.  Sempre que o ser humano escolhe seguir o próprio caminho em vez do designado por Deus, isso não passa de manifestação do humanismo.

Na mente do humanista Deus existe, sim, no entanto, ele é simplesmente definido como “uma força”, impessoal. Nunca é retratado como um Deus pessoal que ama, cuida e se preocupa conosco.  Portanto, a filosofia ou “religião” humanista é diametralmente oposta ao cristianismo bíblico.

O Senhor nos criou com livre- arbítrio. Apesar de o homem ter escolhido andar sozinho, sem depender  dele (Gênesis 3.1-6), Deus nos amou  a tal ponto que entregou seu próprio Filho, Jesus Cristo, para pagar a dívida que acumulamos com ele, a qual, na verdade, nunca conseguiríamos quitar, se não fosse seu gesto de misericórdia e bondade. Não há nada no pensamento humanista que demonstre tanto o valor  do ser humano como o que Deus fez por nós em Jesus Cristo.

Fonte Bibliográfica – Forças Destruidoras Da Família – Jaime Kamp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *